Capa

Melo e Kubot, cabeças de chave número 3, estreiam dia 12 no ATP Finals, em Londres

Torneio que começa neste domingo (11) e será disputado até o dia 18, na capital inglesa, reúne as oito melhores parcerias de 2018. Na primeira fase, classificatória, dupla estará no Grupo Knowles/Nestor, ao lado de Marach/Pavic, Herbert/Mahut e Bryan/Sock

06.11.2018  |  310 visualizações

São Paulo (SP) – As oito melhores duplas da temporada estarão reunidas em Londres, na Inglaterra, para a disputa do ATP Finals, torneio que encerra o ano. As disputas serão realizadas entre este domingo (11) e o dia 18, na O2 Arena, na capital inglesa. Marcelo Melo e Lukasz Kubot, vice-campeões no ano passado, estreiam na segunda-feira (12), diante dos norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock. Cabeças de chave número 3, jogarão a primeira fase no Grupo Knowles/Nelson, após o sorteio dos grupos e definição da primeira rodada.

Mark Knowles, das Bahamas, e Daniel Nestor, do Canadá, campeões em 2007, dão nome ao forte grupo que terá, ao lado de Melo e Kubot, os cabeças de chave número 1, o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic - campeões do Australian Open; os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock – cabeças 5, que conquistaram os títulos em Wimbledon e no US Open; e os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut – cabeças 8, vencedores em Roland Garros. O Grupo Llodra/Santoro (homenagem aos franceses Michael Llodra e Fabrice Santoro, campeões em 2005) reúne as duplas Juan Sebastian Cabal (COL) / Robert Farah (COL), cabeças 2; Jamie Murray (GBR) / Bruno Soares (BRA), cabeças 4; Raven Klaasen (RSA) / Michael Venus (NZL), cabeças 6; e Nikola Mektic (CRO) / Alexander Peya (AUT), cabeças 7.

Melo e Kubot disputam a edição 2018 com muita confiança, após os resultados conquistados em setembro e outubro, como o vice-campeonato no US Open e os dois títulos na China – ATP 500 de Beijing e Masters 1000 de Xangai. Neste ano, no total, levantaram quatro troféus, com o ATP 250 de Sidney e o ATP 500 de Halle. Agora, a dupla inicia os treinos na O2 Arena nesta quinta-feira (8). Na semana passada, no Masters 1000 de Paris, na capital francesa, chegaram até as quartas de final.  

“Estamos jogando muito bem, com confiança. Tivemos uma semana de intervalo entre Paris e Londres. Agora é iniciar os treinos na O2 Arena, aproveitar o momento e jogar o nosso melhor", afirma Marcelo, patrocinado pela Centauro, BMG e Itambé, com o apoio da Volvo e Confederação Brasileira de Tênis.

Será a sexta participação seguida de Melo no Finals – recordista entre os brasileiros –, a quinta de Kubot e a segunda juntos. No ano passado, Melo e Kubot disputaram a final diante do finlandês Henri Kontinen e do australiano John Peers, que nesta edição não se classificaram entre os oito, após conquistarem os títulos em 2016 e 2017, ficando em nono, como dupla alternativa. Marcelo foi vice-campeão também em 2014, jogando ao lado do croata Ivan Dodig, contra os irmãos Bryan – Bob e Mike.

Na atualização desta semana na ATP, Melo e Kubot aparecem na terceira colocação no ranking mundial de duplas, com 5.430 pontos. A liderança é do austríaco Oliver Marach e do croata Mate Pavic, com 7.700, seguidos dos colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, com 5.830. No ranking mundial individual de duplas, dividem a sétima colocação, com 5.160 pontos.

Primeira rodada da fase de grupos (horários de Brasília): Domingo (11) - 10h - Murray/Soares x Klaasen/Venus; 16h - Cabal/Farah x Mektic/Peya; Segunda-feira (12) - 10h - Marach/Pavic x Herbert/Mahut; 16h - Melo/Kubot x Bryan/Sock. Na primeira fase, todos jogam contra todos dentro de seu grupo. Os dois melhores de cada um disputam as semifinais, no sábado (17). A decisão do título será no domingo (18).

59 partidas, 40 vitórias e  quatro títulos na temporada  – O brasileiro Marcelo Melo, 35 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 36 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016.

Em 2018, foram quatro títulos até agora, com a disputa de 59 jogos e 40 vitórias - quatro em Sidney, campeões do ATP 250, três no Australian Open, em Melbourne, ambos na Austrália, uma no ATP 500 de Roterdã, na Holanda, uma no Rio Open, no Rio de Janeiro, uma no ATP 500 de Barcelona, na Espanha, duas no ATP 250 de Munique, na Alemanha, uma no Masters 1000 de Madri, na Espanha, uma no Masters 1000 de Roma, na Itália, duas em Roland Garros, duas no ATP 250 de S-Hertogenbosch, com Marcelo atingindo 450 vitórias na carreira, na estreia na Holanda, quatro no ATP 500 de Halle, com a conquista do bi na Alemanha, uma na estreia em Wimbledon, uma no Masters 1000 de Cincinnati, cinco no US Open, com o vice-campeonato, quatro no ATP 500 de Beijing, com o título, quatro no Masters 1000 de Xangai, também com o título, duas em Viena e uma em Paris. 

Recordes em 2018 e o 32º título na carreira - Neste ano, Melo passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking - 56 - e, também, o recordista brasileiro em número de títulos da ATP, com 32 agora, após a conquista em Xangai. Desde 2017, quando encerrou a temporada como número 1, ficou 30 semanas – 25 consecutivas - como líder (13 no ano passado e 17 em 2018). Antes, ele ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016. Em março foi eleito atleta do ano pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil).

Principais conquistas na carreira - Entre os 32 títulos de Melo na carreira, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e nove Masters 1000, além de sete ATP 500 e 14 ATP 250. Pelo 12º ano consecutivo comemora ao menos um título por temporada.

O primeiro título em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Tem dois Grand Slam - Roland Garros 2015 e Wimbledon 2017 -, além de um vice em Londres (2013) e um vice (2018) e duas semifinais no US Open. Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Xangai 2018 chegou ao nono, depois de ganhar Shangai (2013 e 2015), Paris (2015 e 2017), Toronto (2016), Cincinnati (2016), Miami (2017) e Madri (2017).

Temporada 2018

Títulos:
ATP 250 –
 Sidney (Austrália), rápida
ATP 500 - Halle (Alemanha), grama
ATP 500 - Beijing (China), rápida
Masters 1000 - Xangai (China), rápida

Vice-campeonato:
Grand Slam - US Open
 - Nova Iorque (EUA)

Semifinais:
ATP 250 -
 Munique (Alemanha)
ATP 250 - S-Hertogenbosch (Holanda)

Quartas de final:
Grand Slam -
 Australian Open (Austrália)
Masters 1000 - Madri (Espanha), Roma (Itália) e Paris (França)
ATP 500 - Barcelona (Espanha), Rio Open (Rio) e Roterdã (Holanda)

Mais informações:
Site:  
www.melomarcelo.com 
Fanpage:  facebook.com/marcelomelo83 
Instagram: @marcelomelo83

ZDL
Doro Jr. -   
dorojr@zdl.com.br    - 11 984579723
Deborah Mamone -   
deborah@zdl.com.br    - 11 3285.5911

Site: 
www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsport
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

  • Dupla foi vice-campeã no ano passado
    (Divulgação)

  • Final de 2017 na O2 Arena, em Londres
    (Peter Staples / Getty Images)

  • Pelo segundo ano disputam juntos o Finals
    (Divulgação / ATP)

  • Na semana passada, jogaram em Paris
    (Felipe Castanheira / Divulgação)

Leia também...

Entre em contato