Capa

Brasil Ride 24 Horas de MTB une a família e ajuda na evolução dos iniciantes

Evento realizado no fim de semana passado, em Costa Rica (MS), foi uma prévia do Campeonato Mundial de 24 Horas MTB Solo 2019, marcado para julho do ano que vem

24.07.2018  |  2.033 visualizações

Costa Rica (MS) - Atletas de todas as regiões brasileiras, em um total de 19 estados e 62 cidades, disputaram neste fim de semana a edição inédita da Brasil Ride 24 Horas de MTB, em Costa Rica (MS). Capital dos Esportes de Aventura do Mato Grosso do Sul, o município costarriquense se prepara para receber em julho do ano que vem o Campeonato Mundial 24 Horas Solo de MTB 2019, que dará aos ciclistas brasileiros a chance de serem campeões mundiais nas diversas categorias do evento internacional. 

"Estamos muito satisfeitos com esta edição inédita da Brasil Ride 24 Horas de MTB realizada em Costa Rica. Foi a primeira vez que ocorreu um evento deste estilo aqui e o pensamento agora está no Campeonato Mundial, em 2019. Teremos diversos campeões mundiais solo nas categorias por idade e com certeza vamos ter ciclistas brasileiros saindo daqui vencedores, algo que seria inédito na história do nosso esporte. Ou seja, um marco no mountain bike brasileiro", ressaltou Mario Roma, fundador da Brasil Ride.

Apesar de muitos acharem que nas 24 horas de MTB o atleta precisa obrigatoriamente pedalar durante todo esse período, o que não é necessário, o evento na verdade é uma possibilidade única de aprendizagem para quem está começando no esporte. É também a chance de familiares ou amigos estarem ainda mais unidos, porque enquanto o ciclista pedala, um bom planejamento e apoio externo é fundamental. E, quem tiver a oportunidade de competir ou de viajar para Costa Rica, pode ir para a cidade com uma certeza: a fauna e a flora são únicas no País.

Evento ideal para iniciantes – Engana-se quem pensa que é necessário ser um especialista no ciclismo para participar de uma prova de 24 horas. Na verdade, a Brasil Ride 24 Horas de MTB Series torna-se uma grande oportunidade para quem está começando no esporte, de poder evoluir em cima das duas rodas. É nisso que aposta o treinador Adriano Pereira, o “Grandão”, da assessoria esportiva Pro Cares, de Londrina (PR), especializada em ciclismo e em bike fit.

“Trouxemos nossos alunos para cá, para eles aprenderem a andar de mountain bike e se divertirem na 24 Horas de MTB. Para nós não importava se o nosso ciclista daria uma, duas ou três voltas, o que valia aqui era o aprendizado. Tivemos na nossa turma o Eliezer, por exemplo, que tem 68 anos de idade. Só de olhar para ele você já percebe o prazer que ele tem de estar aqui se divertindo. Tivemos médico, advogado, todos participando pela primeira vez”, destacou Grandão.

“A questão principal é que eu também estava inscrito na prova. Então, se alguém tivesse dificuldade técnica para passar algum obstáculo, eles poderiam me informar e eu estaria disponível para ir até lá e explicar a melhor forma de vencer esse desafio. Como assessoria esportiva, ajudei também na logística, ensinando a montar a estratégia, alimentação e hidratação. Estivemos com dez atletas aqui, oito correndo na solo e uma dupla, para em 2019 aumentar as metas já na Brasil Ride 24 Horas de Botucatu e também no Mundial 24 Horas Solo de Costa Rica”, finalizou o proprietário da Pro Cares.

24 Horas em família – A prova no Mato Grosso do Sul também ajuda a unir as famílias. Esse é o caso dos catarinenses Juliano e Laura Gehrke, de Blumenau, que foram para Costa Rica junto com o filho João Vitor, para a terceira prova de 24 Horas da família. Enquanto a preocupação do pequeno João era apenas de divertir-se, a mãe Laura cuidou do apoio do marido Juliano, que competiu na solo máster, sendo o campeão após completar 11 voltas em 21h33min54.

“Há quase dois anos participamos da Brasil Ride pela primeira vez, em Botucatu. Aqui em Costa Rica foi a terceira edição do 24 Horas de MTB Series que o Juliano disputou. A gente tenta definir antes a estratégia e também toda a logística, mas tudo depende do andamento da prova. Depende se ele está bem, se a temperatura está favorável. Cada dia muda. A sintonia é muito boa entre meu marido e eu, enquanto o João Vitor fica pedalando e se divertindo. Se deixar ele pedala 24h fora da pista de tão animado que é”, contou Laura Gehrke. “Nosso filho também é apaixonado pelo ciclismo”, finalizou.

O casal começou junto no ciclismo há 15 anos, quando compraram duas bikes para pedalarem aos finais de semana. “Eu pedalo por eles dois. Para dar o bom exemplo para meu filho. Fico feliz em tê-los ao meu lado me acompanhando nessa prova. É até difícil falar, porque tudo que eu tenho na minha vida são os dois. O mountain bike é um complemento e eles participarem comigo é show de roda. Não tem preço”, disse Juliano, emocionado. “Pretendo fazer em Campinas (SP) uma corrida de 12h neste ano e quero correr em dupla com ele, que apesar de ter só 11 anos, já consegue curtir muito pedalando. Minha maior alegria é um dia ter ele como parceiro. Que ele cresça neste ambiente do ciclismo, que é muito saudável”, completou.

Paraíso na fauna e na flora – Quem está preparando-se para ir para Costa Rica disputar o Campeonato Mundial de 24 Horas Solo em 2019, pode se programar com uma certeza. A região de Costa Rica apresenta fauna e flora riquíssimas. Não somente os estrangeiros, como também os brasileiros, vão ficar maravilhados com o que encontrarão por lá. Araras azuis, tucanos, cotias, macacos, tamanduás bandeira, são só algumas das espécies comuns na região. Entre a flora, destaca-se a figueira apelidada de “mata-pau”, uma árvore que cresce em torno de uma palmeira e vai estrangulando-a.

Os campeões da 24 Horas de MTB - Além dos goianos Mario Veríssimo e Daniela Araujo, vencedores das disputas solo open masculina e feminina, a Brasil Ride 24 Horas de MTB em Costa Rica premiou ciclistas em outras diversas categorias: Plínio José de Souza (grand máster); Juliano Gehrke (máster); Clarita Balestrin e Regina Takahira (dupla feminina); Ítalo Noesse e Maicon da Silva (dupla masculina); Lucas Marega e Lucinei Marega (dupla mista); Jéssica Rodrigues, Franciele Almeida e Dayane Freire (quarteto feminino); Esdras Amaral, Edilson do Nascimento, Abraão Amaral e Lucas Alves (quarteto masculino); Rogerio Americo, Danilo Salasar, Leandro Leite, Pedro Monteiro, Alan de Araújo e Marcos Rodrigues (sexteto masculino).

Cidade-sede da competição - Com 25 mil habitantes, Costa Rica está localizada a 390 km de Campo Grande (MS). É um exemplo de cidade que aposta na saúde e na educação de qualidade como forma de crescimento, além de recapeamento de 100% das vias urbanas e rigoroso controle sobre os gastos públicos. Na área da educação, por exemplo, Costa Rica virou notícia nacional em 2017 por conta do pagamento do 13º, 14º, 15º e até 16º salários aos professores. É considerada a Capital Estadual dos Esportes de Aventura, em função do seu grande potencial turístico, e está inserida entre as 100 cidades mais promissoras do Brasil.

A Brasil Ride 24 Horas Series em Costa Rica teve os patrocínios da Prefeitura Municipal de Costa Rica, Specialized, Shimano e Unidas - Aluguel de carros. A organização é da Roma Comunicação. 

Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa em sua vida.

Mais informações:
Site: http://www.BRASILRIDE.COM.BR
Facebook: www.facebook.com/BRASILRIDE
Twitter: @brasil_ride
Instagram: @brasilride

ZDL Sports - Gustavo Coelho / Doro Jr. - Mtb 13209
E-mail: gustavo@zdl.com.br
Tel: 11 32855911 / Vivo: 11 9.8457-9699

Site: www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsports
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

  • Ciclista cruza ponte sobre o rio Sucuriú
    (Wladimir Togumi / Brasil Ride)

  • Prova passa por pedreira da cidade
    (Wladimir Togumi / Brasil Ride)

  • Mario Roma pedala com Mario Veríssimo
    (Fernanda Balster / Fotop)

  • Adriano Grandão e seus alunos da assessoria esportiva
    (Wladimir Togumi / Brasil Ride)

  • Juliano Gehrke e sua família
    (Ney Evangelista / Brasil Ride)

  • Gehrke em ação durante as 24 horas de prova
    (Ney Evangelista / Brasil Ride)

  • Fauna e flora de Costa Rica são destaques locais
    (Ney Evangelista / Brasil Ride)

  • Pedal durante a noite
    (Wladimir Togumi / Brasil Ride)

  • Ciclista pedala no amanhecer
    (Ney Evangelista / Brasil Ride)

Leia também...

Entre em contato